A CIDADE DE JUQUITIBA

O município de Juquitiba é conhecido pela sua abundância em água e atividades oferecidas em meio à natureza, mesmo estando tão perto da maior cidade do país, São Paulo. Distante 70 km do marco zero da Capital, Juquitiba atrai aqueles que buscam a tranquilidade de uma cidade aconchegante com clima de cidade pequena até os mais aventureiros que buscam adrenalina nas atividades radicais oferecidas no município.

Localizado na região Metropolitana do Estado de São Paulo, junto com mais 38 municípios, Juquitiba faz divisa com sete cidades, Ibiúna, São Lourenço da Serra, Embu Guaçu, São Paulo, Itanhaém, Pedro de Toledo e Miracatú.

Juquitiba além de estar perto da capital do estado, está perto do litoral sul paulista, o que lhe transforma em rota de passagem para muitos viajantes através da Rodovia Br -116, média de 20.000 veículos diários de acordo com a Concessionária ARTERIS (2020).

NOSSA HISTÓRIA

Desde meados do século XIX, a região banhada pelo rio São Lourenço, quase na sua confluência com o rio Jequiá ou Juquiá,  era conhecido como bairro de São Lourenço. Em 1887, Manoel Jesuíno Godinho e sua mulher, proprietários de terras nesse local, resolveram doar uma gleba para construção da capela em louvor de Nossa Senhora das Dores, oferecendo também, gratuitamente, lotes para aqueles que estivessem interessados em se fixar, aos quais forneciam madeira para construção das casas.

 

Assim se iniciou a povoação e passou a denominar-se Capela Nova de Bela Vista do Juquiá até que, em dezembro de 1907, foi criado o Distrito de Paz no Município de Itapecerica da Serra, quando teve alterado o nome para “Juquitiba” que se deriva do tupi,”Y-uki- tyba”, terra de muitas águas.
(fonte: inventário de Juquitiba, 2017)

1526916_341976882609219_62051452_n
PRIMEIRO BRASÃO DE ARMAS DE JUQUITIBA DE AUTORIA DO COMENDADOR BENEVIDES BERALDO

A construção da rodovia federal, BR-2 (atual BR-116) aproveitando, em parte, os estudos levantados para a Empresa de Colonização Paulista, em 1903, trouxe condições para o progresso de Juquitiba, uma vez que a ligou não só à Capital, como ao Estado do Paraná.

Em 28 de Fevereiro de 1964, o então distrito de Juquitiba foi desmembrado de Itapecerica e elevado à categoria de município, pela Lei nº 8092, de 28 de fevereiro de 1964. Sua instalação verificou-se no dia 28 de março de 1965.

O município de Juquitiba possui, segundo o censo de 2010 do IBGE, 28.737 habitantes, ainda de acordo com o instituto, a população estimada em 2020, de 31.646 habitantes, sendo que o Senso de 2020 foi cancelado em razão da COVID 19, dados oficiais só após a realização do mesmo.

Com uma população formada majoritariamente por católicos, seguidos dos evangélicos e espíritas, respectivamente, Juquitiba apresenta densidade demográfica de 55,03 hab/km2, sendo a 249º cidade do estado com maior densidade. (IBGE, 2010)

PRIMEIRA BANDEIRA DE JUQUITIBA
ATUAL BANDEIRA DE JUQUITIBA

Juquitiba integra uma região rica em nascentes e cursos d’água, o que faz o município ter todo seu território abrangido pela Lei de Proteção dos Mananciais. Entre os principais cursos d’água que cortam o município, estão:

  • Rio São Lourenço
  • Rio Juquiá
  • Rio Itariru
  • Rio Mambu
  • Ribeirão do Braço Grande (Pedreado)
  • Ribeirão do Bracinho
  • Ribeirão das Capivaras
  • Ribeirão das Laranjeiras
  • Ribeirão dos Cuiabas
  • Represa Cachoeira do França

Em 2018, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) inaugurou o Sistema Produtor São Lourenço para captação de água da Represa Cachoeira do França, na divisa entre os municípios de Juquitiba e Ibiúna, e abastecimento de municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

Clima

O clima é considerado subtropical e a temperatura média anual gira em torno dos 18 °C. O município localiza-se em região úmida e chuvosa, característica de sua proximidade à Serra do Mar.

Vegetação

Juquitiba apresenta vegetação ombrófila densa, típica de regiões de Mata Atlântica próximas ao litoral. O município abrange a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo, parte do Parque Estadual da Serra do Mar (Núcleos Curucutu e Itariru) e da zona de amortecimento do Parque Estadual do Jurupará.

Relevo

A região é montanhosa, a altitude média é de 685 metros. O ponto mais alto fica no Bairro das Laranjeiras (900 metros) e o mais baixo no Bairro do Engano (550 metros), já nas proximidades da Serra do Cafezal.

O QUE FAZER EM JUQUITIBA

ATRATIVOS NATURAIS

ALDEIA DO ARTESANATO